Canal do You Tube do Algarve pela Vida

Loading...

domingo, 24 de Agosto de 2014

Novo filme pró-vida

Os riscos do livre arbítrio, das emoções contra a passividade amorfa e robotizada.
O desafio da vida na sua plenitude, com dores, alegrias e sofrimento ou uma vida de engano e de mentira e alienação.
Um filme pró-vida.
Quem sabe que a vida tem altos e baixos e aceita-a tal como é, é pró-vida.
Quem pretende que a vida seja sempre perfeita, ironicamente, muitas vezes, é contra a vida e defende a eutanásia ou o aborto.



domingo, 17 de Agosto de 2014

Textos de 27 de Maio a 18 de Agosto da rubrica "Algarve pela Vida"



 
Dia 27 de Maio 2014- Terça Feira
 
Um recente acórdão do Supremo Tribunal de Justiça confirmou o que já há muito tempo sabemos sobre a importância e dignidade da vida intrauterina e do nascituro, isto é, o bébé em fase de gestação, já concebido, mas ainda não nascido.
O Supremo Tribunal de Justiça entendeu (e passamos a citar) que  “o reconhecimento da personalidade de seres humanos está fora do alcance e da competência da lei”, qualquer que seja a sua natureza, não sendo o nascituro “uma simples massa orgânica, uma parte do organismo da mãe (…), mas um ser humano, com dignidade de pessoa humana, independentemente de as ordens jurídicas de cada Estado lhe reconhecerem ou não personificação jurídica”.
Afasta-se, pois, o douto tribunal da conceção que toma o nascituro como matéria orgânica equivalente a quaisquer vísceras da mãe, entendimento que autoriza argumentos do tipo “o corpo é meu” ou “aqui mando eu” para justificar o aborto livre
Mais de sete anos volvidos, nos quais terão sido feitos cerca de cem mil abortos (legais), vamos mais do que a tempo para, retificar o erro legislativo e reabrir a discussão acerca de um tema que não pode deixar ninguém indiferente.
 
Dia 28 de Maio de 2014- Quarta Feira
 
Uma das músicas que, nos últimos meses, tem tido grande sucesso mundial fala sobre a exaltação da natureza em detrimento da ditadura do dinheiro e da necessidade de contraíarmos o que, por vezes, nos dizem para fazer, como forma de libertação.
Trata-se da música dos One Republic “counting stars” isto é contando as estrelas.
Diz a letra o seguinte,
“Ultimamente, eu tenho perdido o sono
Sonhando com as coisas que poderíamos ser
Mas eu tenho, eu tenho rezado muito
Eu sinto algo tão certo
Fazendo a coisa errada
Eu sinto algo tão errado
Fazendo a coisa certa
E digo  não mais contaremos dólares
Mas antes contaremos estrelas”
 
 
Dia 29 de Maio de 2014- Quinta Feira
 
O Planeamento familiar Natural torna o casal apto a reconhecer, pela auto-observação, em que momentos é fértil ou infértil, de modo a orientar as suas relações conjugais conforme deseja conseguir ou adiar a gravidez.
Estes métodos são totalmente inócuos pois não interferem no normal funcionamento do aparelho reprodutor da mulher ou do homem e, ao contrário dos contracetivos artificiais, vulgo pílula, não têm efeitos secundários para a saúde.
A eficácia do Método Billings e do Método Sintotérmico, quando utilizados corretamente é, aliás, comparável à eficácia da pílula.
As vantagens dos métodos naturais de contraceção reside no fato de não serem difíceis de aprender, serem seguros, não implicam quaisquer despesas, fortalecem a relação do casal e estão a alcance de todos.
A Felicidade e Harmonia conjugal estão relacionadas com opções que o casal faz no campo da Regulação da Fertilidade
Em Portugal, entre outros, a associação Família e Sociedade, de Lisboa, desenvolve cursos destinados a casais sobre estes métodos, ainda pouco conhecidos.
 
Dia 30 de Maio de 2014- Sexta Feira
Em 2013 nasceram pouco mais de 83 mil crianças em Portugal – o número mais baixo desde que há registo – e morreram quase 107 mil pessoas, o que faz com que o número de óbitos tenha ultrapassado o de nascimentos, de acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE).
Os dados, agora publicados no Boletim Mensal de Estatística de Fevereiro, mostram que Portugal tem vindo, desde 2007, a reforçar a tendência para apresentar saldos naturais negativos,
Porém, a diferença nunca tinha sido tão elevada.
De acordo com o pior cenário, se a natalidade não aumentar, Portugal poderá baixar  dos actuais 10,5 milhões para os 6,3 milhões, o que significa uma redução de cerca de 40% da sua população.
 
 
Dia 2 de Junho de 2014- Segunda Feira
 
Poema de Vasco Graça Moura
 
No amor, regras que contém,
Há uma só que não é vã:
Amar hoje mais do que ontem
Mas bem menos que amanhã
E eu num fado que isso guarde
Também acrescentaria
Amo-te mais cada tarde
Do que amei nascendo o dia
E cada vez muito mais
Do que antes, mas tais requintes
São muito menos, ver vais
Do que nos dias seguintes
Com resultados tão plenos
Como somar dois e dois:
Muito mais e muito menos
Conforme "antes" e "depois"
No amor, regras que contem
Há uma só que não é vã:
Amar hoje mais do que ontem
Mas bem menos que amanhã
 
 
Dia 3 de Junho de 2014- Terça Feira
 
Em Portugal, verifica-se ainda uma grave lacuna na prevenção da pobreza e na estratégia a seguir com vista a garantir a inclusão de famílias que, geração após geração, vivem problemas de insucesso escolar, desemprego, fome, alcóol ou toxicodependência.
Em muitos casos, é necessário garantir o acompanhamento por parte de um perceptor ou assistente social das famílias e jovens em dificuldade de maneira a que possam habilitar-se com as competências básicas, sociais e profissionais necessárias à sua autonomização.
Se continuar a inexistir um plano integrado de combate à pobreza que envolva, de forma concertada o Instituto de Emprego, a Segurança Social e as Escolas, Portugal continuará a sofrer as consequências que resulta do fato de ter  uma parte significativa da sua população sem habilitações, fora do mercado de trabalho e em crise pessoal e familiar permanente.
 
 
Dia 4 de Junho de 2014- Quarta Feira
 
O Decálogo da quotidianeidade segundo S. João XXIII
i - Procurarei viver a pensar apenas no dia de hoje, exclusivamente neste dia, sem querer resolver todos os problemas da minha vida de uma só vez.

ii - Hoje, apenas hoje, procurarei ter o máximo cuidado na minha convivência, cortês nas minhas maneiras, a ninguém criticarei, nem pretenderei melhorar ou corrigir à força ninguém, senão a mim mesmo.

iii - Hoje, apenas hoje, serei feliz.

iv - Hoje, apenas hoje, adaptar-me-ei às circunstâncias, sem pretender que sejam todas as circunstâncias a se adaptarem aos meus desejos.

v - Hoje, apenas hoje, dedicarei 10 minutos do meu tempo a uma boa leitura,

vi - Hoje, apenas hoje, farei uma boa acção, e não direi a ninguém.

vii - Hoje, apenas hoje, farei ao menos uma coisa que me custe fazer

viii - Hoje, apenas hoje, executarei um programa pormenorizado e fugirei de dois males, a pressa e a indecisão.

ix - Hoje, apenas hoje, acreditarei firmemente, que a Providência de Deus se ocupa de mim, como se não existisse mais ninguém no mundo.

x - Hoje, apenas hoje, não terei nenhum temor
 
 
Dia 5 de Junho de 2014- Quinta Feira
 
Verifica-se em muitas famílias em situação de exclusão social  uma carência gritante de competências básicas e sociais que as tornam incapazes (a si e aos seus filhos) de sair do poço em que se encontram.
O CPCJ, o sistema de Segurança Social, Educativo e Judicial funcionam apenas como um "apaga-fogos" só atuando em casos de produção de efeitos ou risco iminente.
Esquece-se a formação, a prevenção, a monitorização, a integração, por exemplo, das crianças em ocupações dos tempos livres saudáveis.
As famílias em exclusão social encontram-se social e fisicamente imobilizadas e, na sua maioria, "fisicamente imobilizadas" mesmo do ponto de vista literal, sem possibilidade de transportar os seus filhos para uma escola melhor, sem a possibilidade de se deslocarem à praia, sem a possibilidade de irem a uma entrevista de emprego, sem a possibilidade de irem a uma consulta, etc.etc. Isto são coisas que acontecem no dia a dia.
Bastava uma carrinha de 9 lugares para fazer muitas famílias saírem do poço da pobreza, do insucesso escolar, do desemprego e da exclusão social
 
Dia 6 de Junho de 2014- Sexta Feira
Não deveria haver outro objetivo na educação que os pais promovem que não seja a de buscar a felicidade dos filhos. Essa, como sabemos, não se obtém num caminho fácil e sempre prazeroso. Exige esforços, renúncias e sacrifício. A busca do bem dos nossos filhos deveria ser a razão mais fundamental das nossas ações educativas e da forma de os corrigirmos.
Quando quiser corrigir um defeito ou fomentar uma virtude, fale com paciência, dando as razões pelas quais se espera determinado comportamento. Mas, sobretudo, tente você mesmo agir da maneira que espera que eles ajam. É que quando empreendemos um caminho que se espera que os outros também empreendam, estaremos mais capacitados para guiar. E, sobretudo, seremos mais compreensivos, pois quando as dificuldades surgirem, nós próprios as teremos experimentado em nosso caminhar.
 
 
Dia 9 de Junho de 2014- Segunda Feira
 
Como manter forte e bem disposta a vontade?
É essencial exercitar-se em pequenas vitórias diárias naqueles aspectos que custa a todo o ser humano, ainda que não se sinta nenhum benefício imediato.
Nesses vencimentos deverá existir luta, treino, aprendizagem, tanto na família quanto na escola, para superar a preguiça, a apatia, o orgulho, a busca desordenada de comodidades, o apego ao bens materiais, o egoísmos, etc.
Já podemos concluir que promover as virtudes da temperança e fortaleza durante os primeiros anos da criança é a grande estratégia para facilitar a descoberta da própria identidade e para conseguir a maturidade no amor. Facilitando o vencimento nessas duas “frentes de batalha” da adolescência, indiretamente também se estará favorecendo o vencimento na terceira: a conquista da liberdade humana.
Para conseguir a terceira frente, a autêntica liberdade, deve-se educar no amor à verdade e no amor ao sacrifício da e pela verdade.
 
Dia 10 de Junho de 2014- Terça Feira
 
Em entrevista a um jornal, a coordenadora do Programa da Família das Nações Unidas, Renata Kaczmarska, questionada sobre se ela considera o divórcio um problema, respondeu :
É um problema na medida em que tem impacto sobre as crianças. Um dado comprovado é que os filhos de um casal que se divorciou também têm grandes chances de se divorcia  E o divórcio também afeta a estabilidade, porque há mais chances de pobreza quando há só um provedor no lar.
Muitos pais atualmente enfrentam a dificuldade de conciliar a necessária dedicação à família com o trabalho profissional.
E com os pais divorciados a situação ainda se tornar pior pois obriga a uma dispersão e divisão dos esforços económicos e financeiros, com a necessidade de obter e sustentar uma 2ª casa. Além disso, a própria situação de separação dos pais limita o tempo que se passa com os filhos, especialmente daquele que não tem a guarda.
Por outro lado, um trabalhador abalado emocionalmente pelo divorcio é um trabalhador que em geral produz pouco e mal. Por tudo isto, há que fortalecer o casamento e a família e evitar e prevenir o divórcio.
 
Dia 11 de Junho de 2014- Quarta Feira
 
Em casa o Dr José Gonçalves é tão simplesmente só o Zé.
Lá fora, o Dr. José Gonçalves é valorizado de acordo com aquilo que produz, de acordo com a sua maneira de funcionar. Pode descer ou subir na hierarquia da empresa, pode ser despedido ou promovido, ter um vencimento maior ou menor.
Mas, em casa, gostam do Zé assim como ele é. A família é o único lugar onde gostam do Zé por ele ser quem é: o filho, o marido, o pai, o irmão; aquela pessoa, com tudo o que faz parte dela, independentemente das suas qualidades e dos seus defeitos e daquilo que possa produzir.
Na família, aquilo que os une está num plano imensamente superior a tudo aquilo que os possa afastar.
Podem as ondas enfurecidas de um mar de inverno salpicar as estrelas? Alguém ligou aquelas vidas com um nó, e a vida de um é a vida dos outros. E o sorriso de um é a alegria dos outros. E a dor de um é a dor dos outros.
Dia 12 de Junho de 2014- Quinta Feira
O que poderíamos dizer a respeito da realidade que está por trás de afirmações como “o amor acabou ”?
O que diríamos é que o desaparecimento do amor seria verdade se o amor fosse um mero sentimento. De fato, o sentimento é uma realidade muito instável e pode crescer ou diminuir, aparecer ou desaparecer.
Mas não podemos nos esquecer de que o amor é muito mais do que um sentimento.
O amor humano é fruto da sensibilidade, e, antes de mais nada, é fruto da inteligência e da vontade. O amor é fruto sobretudo da vontade: de uma entrega, de uma doação.
Sendo fruto sobretudo da vontade, ele pode crescer cada vez mais e cresce à medida que vamos nos doando, vamos nos entregando à pessoa amada.
E aqui deixamos alguns exemplos de doação ao cônjuge
- pensar cada vez mais na pessoa amada;
- fazer-lhe elogios;
- fazer-lhe surpresas agradáveis;
- escrevermos-lhe mensagens;
- a enchemos cada vez mais de alegria;
- procuramos agradá-la;
- lutarmos contra o nosso egoísmo

 
Dia 13 de Junho de 2014- Sexta Feira
Um cônjuge é muito mais do que seus defeitos.
Um cônjuge é alguém que “com minha inteligência” escolhi para ser meu companheiro durante a vida e alguém a quem, “com minha vontade”, vou me entregando cada vez mais, vou me doando a cada dia, fazendo esse amor crescer com solidez.
E a doação não pode parar!!!
Como diz aquele famoso refrão que gosto de repetir: “o fogo do amor mantém-se vivo quando se queimam coisas novas”.
A doação da vontade faz também despertar o sentimento, e não deixa que ele esmoreça, apesar de percebermos coisas que nos desagradam no outro cônjuge.
E, se a doação não pára, não só o amor não pára como cresce cada vez mais.

Dia 16 de Junho de 2014- Segunda Feira 
Para que o amor no casamento cresça, o outro tem de tornar-se cada vez mais amável. E ele (ou ela) só se tornará mais amável se progredir, se efetivamente se for convertendo numa pessoa melhor.
Quem ama deve ser capaz de sacrificar-se pela pessoa amada, se quiser ele próprio tornar-se mais amável. Os filhos podem e realmente costumam exigir dos pais um grau de sacrifício que nenhum dos cônjuges seria capaz de inspirar. “Um homem supera-se a si mesmo mais facilmente por causa dos filhos.
É bom que marido e mulher se sacrifiquem um pelo outro; mas é melhor que se sacrifiquem juntos pelos seus filhos. O sacrifício compartilhado é um dos melhores laços do amor.
 
 
 
Dia 17 de Junho 2014- Terça-Feira
 
  O passado dia 09 de Junho foi um dia histórico que oxalá tenha brevemente as suas consequências positivas: O Papa Francisco juntou os presidentes de Israel e Palestina.
   A paz é fruto da guerra. Esperemos que este gesto seja o fim da guerra e o início da paz.
   Disse o Papa Francisco nesse dia: "Para fazer a paz é preciso coragem, muito mais do que para fazer a guerra."
    Não há dúvida que este Papa teve essa coragem e está a mudar o modo de ver e viver muitos aspetos da vida quotidiana corrente. Um Papa que age, que diz e faz, que dá exemplo. Que tem feito mais do que muitos políticos e governantes já ousaram.
   Rezemos todos pela paz como o Papa tanto nos impele.
  Façamos a paz também no pequenino mundo que nos rodeia: família, em casa, na rua, no trabalho, na escola. Que sejamos portadores de paz e não de discórdia. Para mudar o mundo e preciso o contributo de cada um.
 
      
Dia 18 de Junho de 2014- Quarta-Feira
 
Finalmente chegou ao fim o ano letivo.
As crianças estão de férias. Os pais nem todos mas mesmo que alguns já estejam não estarão os 3 meses de férias que os filhos têm.
 Muitas vezes pode ser uma dor de cabeça ter onde deixar os filhos nas férias.
Pense as férias dos seus filhos com calma e não os “despeje” apenas numa atividade qualquer apenas para ficar ocupado. Poupe-o a horários excessivos e aposte em algo que lhe seja do agrado.
A quem possa é sempre bom recorrer aos avós. O convívio entre várias gerações é de extrema importância e enriquecedor tanto para avós como para netos.
Cuidado com as companhias, com a vigilância. Fale com o seu filho conforme a idade que atravesse e avise dos perigos da vida, ensine-o e prepare-o para ser responsável e consequente com os seus atos.
E quando os pais estiverem de férias, não queiram apenas descansar sem que os filhos os chateiem, mas aproveitem a companhia e conversem em família e também a sós com cada filho. Saber dúvidas, esperanças, receios, curiosidades. Responda a todas as perguntas. Torne-se o melhor amigo do seu filho.
 
Dia 19 de Junho de 2014- Quinta-Feira
 
  Ainda em tempo dos santos populares não deixe de dar uma escapadela a Lisboa onde os bairros como Alfama, Bairro Alto, Mouraria e tantos outros se revestem de festa e tradição indescritíveis.
 Os santos populares são celebrados um pouco por todo o país mas não há dúvida de que em Lisboa ,e não desfazendo de outras cidades,  têm um sabor especial.
 Que encanto ver as ruas decoradas com os balões , grinaldas e manjericos. Ouvir um fado num ou noutro recanto, canções populares noutro e claro, sardinhas, sangria e um bom convívio entre amigos ou família.
 Aproveitar o que temos de bom no país, na tradição portuguesa, no que a vida nos dá.
 
Dia 20 de Junho de 2014- Sexta-Feira
 
 E quando o amor é uma forma de vida? Há pessoas mesquinhas que só estão bem se souberem tudo sobre a vida do vizinho para ir contar a terceiros e estes a outros. E se o olhar fosse um pouco mais positivo e mais além? E se o amor fosse uma forma de vida? Uma forma de ver os outros, de tratar os outros, de surpreender os outros com simples gestos simplesmente porque sim? Um filme de “Amélie Poulain” tornado realidade.
Amar é possível, manifestar amor é possível.
  E mais, não por nós próprios, não pela gratificação ou para que nos agradeçam mas simplesmente por se saber e querer amar. Mudar o mundo depende de cada um de nós e de pequenos gestos e palavras lisonjeosas e amigas.
 
 
 
Dia 23 de Junho de 2014- Segunda-Feira
 
  Na china a política do filho única está a destruir as famílias e a sociedade.
Há rapazes jovens que nunca irão casar dado não haver raparigas. O aborto seletivo continua a matar milhares de meninas. As famílias de 2 e 3 gerações que viviam no mesmo teto está a desaparecer.
Os idosos são cada vez mais e vivem cada vez mais sozinhos e isolados.
Os jovens tentam vidas noutros países.
  Na Europa e em Portugal o inverno demográfico não é tao grave mas também não é muito melhor. Por cada ano morrem milhares de bebés em abortos praticados. São poucas as famílias que se aventuram no terceiro filho e as que têm mais do que três já são olhadas como uma raridade.
Há que lembrar à sociedade que a Vida é o que dá sentido à vida. Se não houver novas vidas, acaba-se a vida. Parece um jogo de palavras mas tem o seu significado é de facto profundo. Urge agir, urge levantar vozes e braços. Como dizia o Papa João Paulo II: Não tenham medo aos filhos!
 
 
 
 Dia 24 de Junho de 2014- Terça-Feira
 
   Pablo Picasso disse uma vez que “ A Morte não é maior perda da vida. A maior perda da vida é o que morre dentro de nós enquanto vivemos..”
  Esta afirmação pode ter varias interpretações e dar para uma discussão filosófica sem fim.
  Poderia ser aplicada por exemplo á esperança por uma vida melhor que muitos perdem ao evoluir da vida, em tempos de crise como a que vivemos e parece não ter fim; à perda de valores que nos faz perder o rumo da existência e morrer para a verdadeira vida.
 Esta chamada de atenção impele-nos a continuar a ter esperança mesmo que contra toda a esperança, a continuar a acreditar que a vida tem coisas boas que há muito para agradecer e não apenas para lamentar.
Enquanto vivemos há que aproveitar a vida, viver a vida e transmitir alegria à nossa volta.
 
 
Dia 25 de Junho de 2013- Quarta-Feira
 
  Nas últimas semanas a comunicação social voltaram-se para o caso desta jovem sudanesa grávida de oito meses, condenada à morte por estar casada com um cristão.
 Não renunciou à sua fé apesar de todas as ameaças. Foi educada cristãmente e por Cristo estaria disposta a dar a sua vida e a do seu filho ainda não nascido.
 A pressão internacional e os apelos que estão a surgir para que não se aplique a pena máxima poderão valer a vida a esta sudanesa.
 Vivemos em Portugal, país relativamente pacato e uma história destas nos nossos dias, deixa qualquer um incrédulo. Como pode ser verídica?
 Numa sociedade supostamente evoluída onde deveria reinar a tolerância que tanta gente apregoa, o relativismo que tanto está de moda, como é possível acontecerem dramas destes?
 Deus queira que esta história tenha um final feliz e que a sociedade e o mundo respeitem de facto a tolerância e a fé de cada um.
  
 
Dia 26 de Junho de 2014- Quinta-Feira
 
 Em Espanha reabriu-se o debate sobre o aborto. Médicos e cientistas pró vida alertam para o facto de que o aborto não é um ato médico. Um ato médico cura e salva vidas, não as tira. A gravidez não é uma doença mas um dom enorme!
 Tantos casais que querem ter filhos e não conseguem, e ao contrário também tanta gente que engravida e não quer os seus filhos. Tanta injustiça como se o mundo estivesse ao contrário. Poderia aplicar-se o ditado popular “Dá Deus nozes a quem não tem dentes.”
 Como é possível uma mãe querer rejeitar o seu filho seja ele fruto de que tipo de relação seja. Porque não incentivar mais a adoção?
 A medicina é uma ciência voltada para a vida e não para a morte. Tantos e tantos esforços para por um lado se encontrar curas para doenças como o cancro, e por outro lado tentativas de tornar legais leis que matam como o aborto e a eutanásia. Inexplicável, insólito e absurdo!
 
 
Dia 27 de Maio de 2014- Sexta-Feira
 
  
Nunca é demais chamar a atenção para os cuidados a ter com a publicação de vídeos e fotos pessoais. Não esqueça que hoje em dia em qualquer procura de emprego, a primeira coisa que provavelmente a entidade patronal fará será tentar informação sobre os candidatos a emprego ao facebook, youtube etc..
 Se estas ferramentas podem ser úteis e amigas por um lado, podem tornar-se inimigas por outro. Não “poste” nada que um dia mais tarde o possa comprometer.
 Neste sentido, o Tribunal de Justiça da União Europeia declarou a obrigatoriedade dos motores de busca da internet serem obrigados a retirar links publicados no passado quando estes são danosos para uma pessoa. É consagrado assim o “direito ao esquecimento”, um como que apagar, “deletar”, fazer reset à informação disponível.
  
Dia 30 de Junho de 2013- Segunda-Feira
 
Contos de fadas. Quem já não acreditou, brincou ou sonhou com uma vida como nos contos de fadas?
 Deixe as crianças sonharem. A vida real nem sempre é um conto de fadas é certo, mas não proíba nem desanime as crianças de sonhar e brincar aos contos de fadas.
 Na vida temos de ter o gosto de aprender brincando e sonhando e não fomentar o medo da realidade da vida, de fazer algo mal, de errar, de brincar só baseado na realismo da vida.
 Os contos de fadas são até muito didáticos porque deles se pode sempre tirar uma lição. Nos contos de fadas, há fadas, princesas e bruxas. É bom que assim seja para cedo a criança começar a perceber que também na vida há princesas e bruxas. Há pessoas boas e outras menos boas. É bom a criança ter o desejo de ser uma princesa seja no modo de vestir, de agir, de falar e é bom que perceba que as bruxas acabam por perder sempre e ter um final não tão feliz.
 São das histórias mais básicas mas das mais didáticas. Leia-as para os seus filhos e deixe-os fantasiar e imaginar à sua boa vontade.
 
 
 
Dia 1 de Julho 2014- Terça-Feira


 

A legalização da “gestação de substituição”, conhecida por “barrigas de aluguer”, representa uma instrumentalização da vida humana e não tem em conta o superior interesse da criança, disse um jurista, especializado em assuntos da família, à Rádio Renascença.

A “gestação de substituição” regulamentaria a prática de pedir a uma mulher que engravide e leve a termo a gestação de um bebé que será posteriormente dado a outra mulher ou a um casal. A gravidez resulta de fertilização “in vitro”. 

Diogo Costa Gonçalves considera que uma criança nunca deve ser encarada como um projecto de realização pessoal: “Sempre que um embrião se torna não um bem em si mesmo mas um projecto de realização de alguém e em função de alguém, estamos a instrumentalizar a vida humana”.

 

Dia 2 de Julho de 2014- Quarta-Feira

 

 

Escreve Cristina Azevedo no Jornal de Notícias

O Miguel é irmão do meu cunhado.

Uma doença impiedosa levou-o aos 46 anos.

Ao contrário do que se podia esperar porque, para a maioria de nós, a morte é mesmo o contrário da vida, o Miguel foi capaz de, durante cerca de nove meses, enfrentar cada fase desta experiência como era preciso. Combativo, determinado, exigente, positivo, esclarecido, lutou em Portugal e fora aceitando tratamentos difíceis e acreditando na respetiva eficácia.

Quando, nesta última fase, se percebeu que a doença ia ganhar, deu-nos uma magistral lição de compreensão desse fenómeno sobrenatural que é a fé; a fé de que a vida não termina nesta passagem terrestre, e de que o amor é a ponte, a única ponte, que nos pode fazer aceitar sem um precipício pelo meio, as duas realidades.

 

Dia 3 de Julho de 2014- Quinta-Feira

 

      

 

O cônjuge ideal é aquele que se sinta tão seguro de si mesmo que nunca considere o outro seu rival, mas que, pelo contrário, seja possível viverem os dois para sempre como companheiros leais, dedicados a uma causa comum.

Um cônjuge que estabeleça um tal espaço de liberdade, que tudo o que disser seja pura transparência, de tal maneira que o outro não sinta temor de lhe manifestar tudo o que sente no seu interior, porque sabe que não se ofenderá.

O cônjuge ideal será aquele que tiver consciência da fortaleza e da debilidade do outro, sem que nunca lhe ocorra aproveitar-se delas.

Os seus braços serão refúgio para os momentos de desânimo do outro; e a fortaleza de um, trincheira aberta para os combates do outro.

 

Dia 4 de Julho de 2014- Sexta-Feira

 

 

Escreve Cristina Azevedo no Jornal de Notícias, os filhos sem pais são órfãos, o marido ou a mulher sem o cônjuge são viúvo ou viúva mas não há nome para quem perde um filho. São pais com um fogo lá dentro, misto de perda e de felicidade, de saudade e de orgulho, de revolta e de paz.

Sei que se pudéssemos evitaríamos que todos morressem; também sei que nos parece que só estamos programados para viver; por isso tantos de nós sobrevivem a tanto, aguentam tanto; mas ver um homem tão novo e tão cheio de vida e de planos, aceitar um destino tão imprevisto, põe-me a pensar que decerto sempre temos cá dentro um grão de infinito.

O hoje e aqui é sobretudo parte de um caminho e não um sprint pela realização apressada e tantas vezes trauliteira.

Não devíamos precisar de tão pungentes momentos para sentir que grande parte do que nos rodeia é menos do que a espuma dos dias

 


Dia 7 de Julho de 2014- Segunda-Feira

 
 

O cônjuge ideal é aquele que não teme entrar no recinto da ternura, não cora ao confessar-se débil nem se envergonha de pedir ao outro o estímulo para a luta de cada dia.

Um cônjuge que não interprete o amor como debilidade.

Um cônjuge que seja um manto de proteção para o outro, frente aos ataques do exterior, mas que também o proteja de si mesmo.

Um cônjuge que conhece os erros do outro e os aceita sem recriminar, e caminha a seu lado a fim de os corrigir.

Um cônjuge que em cada amanhecer alimenta o amor com um novo favo de mel; e que, antes de nascer o sol, se dirige ao jardim interior para cortar um cravo coberto de orvalho, e o oferece ao outro sem dizer palavra.

 

Dia 8 de Julho de 2014- Terça-Feira

 

O cônjuge ideal é aquele que sabe que, quando se voltam as costas ao sol (do outro cônjuge) só se veem sombras.

Um cônjuge que tenha os olhos abertos para o mistério geral da vida, aceitando com igual serenidade tanto a dor como a alegria, sem se assustar com a marcha ziguezagueante do espírito humano.

Um cônjuge que, sentado à sombra de uma fortaleza, se mantenha imutável frente às adversidades, sem se deixar abater pelos fracassos, transformando os contratempos em estímulos, e erguendo-se uma e outra vez sobre as cinzas do orgulho.


Dia 9 de Julho de 2013- Quarta-Feira

 

O recurso ao aborto supõe sempre uma escolha de alguém que decide pôr fim ao direito à vida de outra que, por regra, é o seu próprio filho.

Por vezes, os poderosos de turno, isto é, os avós do feto abortado ou os patrões da mãe também contribuem para pressionar a mulher a abortar.

A este propósito dizo o Papa Francisco na recente Exortação Apostólica “Evangelii Gaudium”

 "(....) a defesa da vida nascente está intimamente ligada à defesa de qualquer direito humano (…).

É fim em sim mesmo, e nunca um meio para resolver outras dificuldades.

Se esta convicção caí, não restam fundamentos sólidos e permanentes para a defesa dos direitos humanos, que ficariam sempre sujeitos às conveniências contingentes dos poderosos de turno. (...)

Não é opção progressista pretender resolver os problemas eliminando uma vida humana"


Dia 10 de Julho de 2014- Quinta-Feira

 

O peso das crianças na população residente em Portugal caiu para metade em meio século, sendo essa redução mais acentuada nos últimos 30 anos, período em que o país «perdeu» cerca de 936 mil crianças, revelam dados do INE.

«Em 50 anos, a percentagem de crianças na população residente passou de 29,2%, em 1960, para 14,9%, em 2011, adiantam os dados divulgados hoje pelo Instituto Nacional de Estatística (INE)

«Consequentemente, o peso das crianças na população tem vindo a recuar de forma acentuada. Em 2013, o número de nados vivos de mães residentes em Portugal foi de 82.787, o valor mais baixo desde que há registos e representa menos 7,9% do que em 2012.

De acordo com os cenários da população residente elaborados pelo instituto para o período 2012-2060, o número de crianças em Portugal poderá sofrer uma quebra que variará entre 25% e 62%.

 

Dia 11 de Julho de 2014- Sexta-Feira

 

Importante saber, com uma daquelas certezas que brotam inegociáveis do fundo da própria alma, se estamos dispostos a amar a vida tal como esta se apresenta.

A dada altura compreendemos que falar sobre o ar, como faz o poeta Tonino Guerra, não tem de ser uma deriva, mas um chamamento à construção concreta que a vida é, confirmada (ou não) pelo nosso sim:

«O ar é esta coisa ligeira/ que te gira em torno à cabeça/ e torna-se mais clara/ quando ris».

Ou que quando Simone Weil repete que «a atenção é uma prece», ela mais não faz do que mobilizar-nos para a aliança com o agora, porque se não formos prudentes e generosos para manter os olhos maximamente abertos sobre o presente, que ciência poderá o futuro constituir para nós?

Estamos muitas vezes alienados da vida, separados dela, por uma muralha de discursos, de angústias, de confusas esperanças.

 

 

Dia 14 de Julho de 2014- Segunda-Feira

 

Há que escolher entre amar a vida hipoteticamente pelo que dela se espera ou amá-la incondicionalmente pelo que ela é, muitas vezes em completa impotência, em pura perda, em irresolúvel carência.

Condicionar o júbilo pela vida a uma felicidade sonhada é já renunciar a ele, porque a vida, em si mesmo, é dececionante (não temamos a palavra).

A sabedoria é a vida mesma: o real do viver, a existência não como trégua, mas como pacto, conhecido e aceite na sua fascinante e dolorosa totalidade.

E quando é que chega a hora da felicidade?, perguntamo-nos.

Chega nesses momentos de graça em que não esperamos nada.

Como ensina o magnífico dito de Angelus Silesius, o místico alemão do século XVII: «A rosa é sem porquê, floresce por florescer »

 

Dia 15 de Julho 2014- Terça-Feira

 

  No Iraque continua a perseguição aos cristãos pelos fundamentalistas islâmicos.

Igrejas e mosteiros são destruídos, vidas humanas tiradas pelo facto de serem cristãos. O caos, a desolação, o sofrimento.

   Notícias que infelizmente já passam por banais quando pelo contrário nos deveria levar a levantar vozes e unir esforços e forças para acabar com situações como estas.

   Contudo e apesar de tudo, vão chegando também testemunhos impressionantes de pessoas que apesar deste estado de crise e medo, mantêm-se firmes na fé e na esperança.

  Exemplos vivos para serem lembrados quando no nosso dia a dia nos apetece baixar os braços por cansaço, porque simplesmente não apetece e quando nos queixamos de coisas completamente secundárias e corriqueiras.

      

Dia 16 de Julho de 2014- Quarta-Feira

 

  Infelizmente hoje em dia uma das principais causas de acidentes de viação é o uso dos telemóveis. São proibidos por lei enquanto a conduzir mas infelizmente esta regra é transgredida muitas vezes.

 A Wolkswagen decidiu por isso fazer um vídeo bastante impressionante sobre este assunto.

 A Cisco também lançou um vídeo intitulado “Olhos postos na estrada”

 Deixe o telefone tocar, deixe soar o som de uma mensagem. Não tem de atender sempre, nem ler as mensagens assim que as recebe.

 Há que saber ter domínio próprio, dominar a curiosidade e sobretudo ser responsável e prudente. Principalmente se levamos crianças ou outras pessoas no carro.

 

 

 

Dia 17 de Julho de 2014- Quinta-Feira

 

  Ir ao cinema hoje em dia não é assim tão barato. É mesmo dispendioso se somarmos as pipocas, coca cola e óculos 3D.

  Mas , como em tudo, nem sempre nem nunca. Também é importante um programa diferente, uma saída com os amigos, um cinema com os filhos.

 O filme “Maléfica” com Angelina Jolie agrada a miúdos e graúdos. A vilã mais memorável da Disney regressa aos ecrans empenhada em praticar todas as espécies de maldades possíveis e imaginárias.

 Nunca vá contudo ao cinema sem se informar sobre o filme que eventualmente esteja interessado em ver. Há sempre filmes que são uma desilusão em termos de enredo, mas igualmente pela falta de conteúdo, de mensagem, de valores.

 Não vale a pena ver ou ler filmes ou livros que não são didáticos, que não divertem. Pelo contrário há que investir e estar atento para saber o que vale a pena ler e ver.

 

 

Dia 18 de Julho de 2014- Sexta-Feira

 

 Tempo de férias, calor, praia, areia.. Que bom! Se não está de férias, eis mais um fds à porta que pode soar a mini férias. Tire partido do tempo. Aproveite bem o fds.

 Muitas vezes lamentamo-nos ou porque as férias já acabaram ou porque ainda não começaram. Lamentamo-nos no verão porque está calor e no inverno porque está frio.

 Em vez de lamentações… encha-se de alegria e encha os outros ao seu redor de alegria!

 Um fim de semana são umas mini férias todas as semanas! Que sorte!

 Ser otimista, ver os acontecimentos da vida com novos óculos, de outro prisma e perspetiva. Importante para se conseguir ser feliz em qualquer circunstância. Saber estar no trabalho com a cabeça no trabalho e saber estar de fim de semana ou de férias sem pensar em mais nada senão em descansar, desfrutar e fortalecer relações familiares e de amizade.

 

 

 

Dia 21 de Julho de 2014- Segunda-Feira

 

  No passado dia 10 de Junho o santuário de Fátima encheu-se literalmente de crianças vindas de todas as regiões portuguesas para saudarem Nossa Senhora. Mas não é notícia televisiva. Para ser notícia televisiva, tem de ser algo chocante, horrendo, tem de soar a morte e drama.

Felizmente muitas coisas boas acontecem no mundo. Pena que só as desgraças ou críticas venham ao de cima.

 Isto pode ser transposto para a vida pessoal de cada um. Parece que cada alegria ou coisa boa que acontece não é notícia, mas se acontecer algo de menos bom contamos a toda a gente em tom de lamúria e à espera de compaixão.

 Sejamos otimistas, alegres! Olhemos para a vida com os óculos da felicidade. Todos os dias são dias de ação de graças. Todos os dias acontecem coisas ótimas que nem nos damos conta. O simples facto de acordar para mais um dia com vida e saúde, de ter os nossos a nosso lado. Fantástico! Tão bom se cada um espalhar e espelhar alegria e felicidade.

 

 

 Dia 22 de Julho de 2014- Terça-Feira

 

   Num dos recentes programas do Prós e Contras em que foi discutido a Igreja e Sexualidade, a intervenção de uma jovem foi de facto fantástica! Top dos Top! Uma jovem que sem vergonha admitiu que há 12 anos pensava tal e qual como muita gente, que a “igreja devia estar maluquinha com as suas regras”, mas que depois percebeu que afinal tinha toda a razão.

 São temas polémicos mas sobre os quais é preciso estudar e saber o que a igreja diz para se poder opinar. E não opinar porque toda a gente o diz ou pensa.

 Neste programa dizia Vanessa Machado que “ o sexo é querido por Deus. É uma coisa boa.” Relembrou que a função da sexualidade são duas: unitiva e procriativa. As duas têm de estar ligadas. A função procriativa sem a unitiva não é válida.

 A ciência não pode intervir a seu belo prazer em matérias que não lhe competem. A ciência tem de estar ao serviço do homem e da vida, mas não pode impor-se como um Deus que cria ou tira vidas.

 

 

 

Dia 23 de Julho de 2013- Quarta-Feira

 

 Uma notícia impressionante no World Press foi a de  Edward Green, o maior cientista e perito em SIDA, da universidade de Harvard, deu razão à greja no que refere o uso do preservativo e o combate à doença. Não é o uso do preservativo que acaba com o contágio. Bem pelo contrário, o seu uso espalha o contágio.

 Declarações impressionantes e que geram polémica e mau estar em muita gente.

 Mais impressionante ainda dado que Edward Green não é católico nem tão pouco contra o uso do preservativo. As afirmações baseiam-se pura e simplesmente em factos concretos e em estudos concretos.

 Este perito de diretor do “Projeto de investigação e prevenção da Sida” constatou que “as evidencias que temos apoiam os comentários do Papa Bento XVI. Não podemos associar miaor uso de preservativos com uma menor taxa de SIDA”

 

 

Dia 24 de Julho de 2014- Quinta-Feira

 

 O riso e o bom humor são os melhores e mais baratos dos remédios e combatem, no mínimo, o mal humor.

As crianças descobrem isso de forma espontânea poucas semanas depois de terem nascido.

Esse primeiro sorriso desperta em nós a maior das ternuras e os melhores sentimentos.

Durante toda a infância, o riso as acompanhará e encherão nosso lar com um dos mais belos sons. Cabe perguntar se, como pais, cuidamos que nossos filhos cultivem esse maravilhoso sentido que é o humor.

Cuidamos de que possam ver em seus erros e nos nossos uma oportunidade de olhar as coisas com perspectiva?

Passamos tempo com eles divertindo-nos?

 

 

Dia 25 de Julho de 2014- Sexta-Feira

 

O sentido do humor é necessário na vida familiar tanto como a disciplina, a educação ou os valores.

As relações entre pais e filhos que permitem e dedicam tempo às diversões com os filhos, que fomentam o bom humor e o sorriso tornam todos mais sadios, menos tensos e mais cordiais.

O sentido do humor á algo eminentemente humano. Permite-nos ver os problemas na sua dimensão correta, nem os superestimados nem os subestimados.

Saber rir-nos de nossos erros e asperezas facilita reconduzir situações que, de outro modo, aumentariam as tensões e os conflitos.

Aprendemos a ter sentido de humor.

 

 

Dia 28 de Julho de 2014- Segunda-Feira

 

As crianças adoram rir e ter brincadeiras.

As famílias que conseguem passar tempo divertindo-se juntas criam vínculos de relações mais estreitos e duradouros..

Uma menina de sete anos, após um passeio pela praia com seu pai e irmãos, no qual brincaram e correram todo o tempo, ao regressar ao lar, fez um desenho que transmitia com enorme força, os intensos momentos de diversão que acabava de viver.

Um pai ou uma mãe divertidos e alegres são tão ou mais dignos de crédito e respeito do que pais ásperos e condenatórios.

De fato, a nós mesmos é muito mais gostoso passar o tempo com pessoas de trato alegre e cordial do que com aquelas que sempre se queixam ou protestam por tudo.

 

 

Dia 29 de Julho de 2014 – Terça-Feira

 

O riso é uma das expressões que mais benefícios trás às pessoas:

  • É a expressão da alegria
  • Ativa a produção de endorfinas, transmissores químicos que levam alívio e bem-estar ao cérebro.
  • Liberta as tensões
  • Provoca uma resposta emocional única orientada à alegria e ao bem-estar.
  • Aumenta a captação de oxigênio.
  • Cria um ambiente positivo e cordial.
  • Ajuda-nos a ver os problemas em perspectiva.

Atrevamo-nos a ser divertidos, sejamos capazes de rir-nos de nossos próprios erros e de nossas próprias incapacidades, mostrando aos nossos filhos como crescer e melhorar como pessoas sem perder o sentido do humor

 

 

 

Dia 30 de Julho de 2014 – Quarta-Feira

 

Um dos pressupostos para uma solução no impasse conjugal de uma crise num casamento poderá ser o recurso ao fomento de um amor de benevolência, isto é, de se querer bem ao outro pelo que ele é.

Tal como  o amor de uma mãe pelo filho, no qual há uma entrega absoluta.

Assim, atinge-se a esfera mais alta do amor humano: a do amor pelo ser humano enquanto pessoa, donde decorre o compromisso de se zelar incondicionalmente pelos interesses do ser amado.

Dessa maneira, remove-se o vaivém do sentimento e este passa a ser, inclusive, instrumentalizado pela consecução do objectivo da vida em comum.

Quem capitaneia um barco, não o pode abandonar à deriva no meio da rota só porque apanhou um temporal, grande ou pequeno resolve abandoná-la no meio da rota. Que marido e mulher ajam da mesma forma em relação à barca do matrimônio, diante das marés revoltas das crises conjugais.

 

 

Dia 31 de Julho de 2014 – Quinta-Feira

 

Alguns truques práticos para usar no matrimónio:

Prestar atenção ao que o outro diz; respeito recíproco, polidez no trato mútuo, que afasta as querelas e as gritarias por motivos insignificantes; empatia, ou seja, tendência para sentir o que sentiria caso estivesse na situação e circunstâncias experimentadas pelo outro; diálogo diário, transparência no trato e abertura de coração no seio do casal, tomar decisões em comum; o desenvolvimento de atividades comuns pela família; o “olhar” para as qualidades do outro, reconhecê-las com freqüência e, principalmente, tornar-se merecedor dessa admiração; assumir erros e perdoar os do outro; corrigir oportunamente e não criticar; o cultivo da paciência; e, por fim, ter espírito de serviço.

Um autor brasileiro Guimarães Rosa, escreveu sobre um casal que se casou que  “Foram infelizes e felizes, misturadamente”.

O casamento não é um mar de rosas duradouro, mas vale a pena..

 

 

Dia 1 de Agosto de 2014- Sexta-Feira

 

O uso da internet está tão difundido em nossa sociedade que se tornou normal as crianças terem curiosidade em utilizá-la.

No entanto, isso cria um dilema para os pais: liberalizar ou não o uso da rede para os pequenos?

Essa é uma questão pessoal, mas se você decidir que seu filho pode estar conectado é importante tomar algumas medidas preventivas.

Geralmente, a partir dos 6 anos a criança já quer usar o computador sem a companhia dos pais. Dê um espaço a ela, mas não deixe de monitorizar e ajudar.

O ideal é que eles naveguem em sites com jogos ou de seus programas de TV favoritos, por exemplo.

A partir dos 8 anos já é comum que eles demonstrem interesse por outros sites, inclusive redes sociais e conversação on line, é bom então que nesse momento os pais não deixem de orientar e supervisionar as suas idas à net em face dos riscos da rede.

 

 

Dia 4 de Agosto de 2014- Segunda-Feira

 

Instrua os seus filhos a nunca passar informações pessoais pelo computador e a sempre respeitar os outros utilizadores.

Uma forma simples de explicar é dizendo que as mesmas regras da vida real valem para internet, ou seja, nada de ofensas ou falar com estranhos.

É muito importante que o computador esteja num ambiente compartilhado, como na sala, por exemplo, além disso, é essencial limitar o tempo e horários de uso do computador.

Existem também filtros de internet que ajudam os pais na sua tarefa de supervisão e controle de acesso a conteúdos. Mas o mais importante é ensinar seu filho a usar a internet. Para isso, é preciso, investir tempo e dedicação.

 

Dia 5 de Agosto 2014- Terça-Feira

 

  O tribunal Europeu de Direitos Humanos declarou que o casamento homossexual não é um direito.

  Um balde de água fria para quem defende que assim deveria ser, mas e felizmente, uma verdade nua e crua.

 Respeito sim, todos temos direito ao respeito e devemos respeitar os diferentes modos de vida e escolhas particulares, mas não transformar em direito algo que o não é.

 Assim como o adotar crianças não é um direito. Todas as crianças têm direito a uma família e ao amor dos pais, mas a adoção não é um direito. É uma forma de suplantar uma deficiência, uma falta.

 Há que saber acolher a verdade como verdade e distinguir entre o que se quer como opção de vida ou que se exige como direito.

      

Dia 6 de Agosto de 2014- Quarta-Feira

 

  Fale com os seus filhos sobre temas importantes como educação sexual. Chegue primeiro que outros. Antecipe-se. Responda às dúvidas e questões e não deixe para mais tarde porque não convém neste momento ou porque ainda é cedo.

  Hoje em dia sabe-se tudo, tem acesso a tudo e todo o tipo de informação das maneiras mais variadas, mas nem sempre as mais certas.

 Aprender algo com os amigos ou pela internet ou diretamente através dos pais é bem diferente.

 Como se diz popularmente: “ a falar é que a gente se entende”. É no diálogo franco e baseado na confiança e amizade que se consegue transmitir ensinamentos importantes.

 Ouça os seus filhos, as suas opiniões, os seus medos. Não critique, ensine e dê a sua opinião como amigo. E confie neles. A confiança e o diálogo são a base de tudo.

 Os pais são esse amigo e têm de ser a rocha de refúgio.

 
Dia 7 de Agosto de 2014- Quinta-Feira

 

   “Persecuted” é um filme que retrata a perseguição religiosa dos cristãos. O tema em si é atual e interessante, mas de facto é pena que a produção e realização deixem muito a desejar.

  A liberdade religiosa hoje em dia não existe na totalidade e é bem visível infelizmente nos confrontos na faixa de gaza. Em pleno século XXI onde impera o relativismo, onde se apregoa a liberdade de expressão, de tudo no fundo, onde a medicina já fez das mais fantásticas descobertas.. e assistimos a massacres como estes..

  Racionalmente inverosímil e incrível mas realidade.

  Há que saber dar as mãos a todos, respeitar cada individualidade, cada forma de pensar e viver em paz consigo próprio e com todos.

 Cada um de nós pode fazer a diferença neste mundo se cada um for promotor de paz à sua volta, de alegria e amizade.

 A paz no mundo depende de cada um no seu sítio. Se cada um de nós for uma pessoa pacífica e alegre, haverá certamente mais paz no mundo.

 

 

Dia 8 de Agosto de 2014- Sexta-Feira

 

  Fato de banho ou bikini? Para as senhoras esta escolha, bem como outras relativas à moda, pode ser muito importante. O bikini parece estar mais de moda. Este ano contudo parece que o fato de banho recomeça a ser mais visto.

 Um artigo italiano, do blog “senza pagare”, considera o fato de banho muito mais elegante do que o bikini. Claro que depende do corpo da mulher que o usa, mas mesmo no caso de pessoas magras e elegantes, o fato de banho foi eleito como o mais elegante. E há-os tão mas tão giros.

 As opiniões divergem e são todas válidas, mas uma coisa é certa: o importante é andarmos elegantes e giras!

 Andar na moda mas com elegância- deveria ser a máxima de todos.

 Há certas peças de roupa que de elegante não têm nada, nem favorecem a pessoa que as usa.

 Queremos liberdade para muita coisa, mas na moda caímos todos que nem uns patinhos e o que alguém usa, todos temos de usar.

 A moda tem de ser ditada por cada um. Cada um, cada uma, tem o seu estilo, o seu corpo e tem de saber vestir-se de acordo com o local, o evento, a hora do dia etc..


Dia 11 de Agosto de 2014- Segunda-Feira

 

  Finalmente ouve-se falar em termos políticos, em aumentar e incentivar a natalidade em Portugal.

  Bem sabemos que Portugal tem tido taxas e natalidade muito baixas o que causa consequências não só na economia mas na vida social.

  Finalmente parece que o governo está a acordar e pretende criar um decreto lei que ajude a aumentar a taxa de natalidade. Algumas das medidas seriam criar empregos em part time para as mães, maiores benefícios fiscais, flexibilizar horários laborais etc..

 Claro que se estas medidas forem implementadas não será do dia para a noite que se verá um aumento da natalidade. Levará uns anos a surtir efeito.

 Contudo há outra questão de raíz que tem de ser analisada e para a qual terá de haver medidas: a questão social do individualismo que se vive hoje, da busca do prazer a todo o custo, o fugir aos problemas e responsabilidades. Ter filhos é muito gratificante mas requer sacrifício, disponibilidade, requer deixar de pensarmos em nós para vivermos para os filhos, renunciar ao conforto do sofá para passear pela casa com o bebé ao colo que chora com cólicas.. E para estes pequenos sacrifícios será que a sociedade, os jovens de hoje estão preparados?

 Não basta um decreto lei mas é preciso todo um conjunto de medidas começando pela educação e pelo exemplo dos atuais pais para que esta mentalidade seja alterada.

 

 

 

 Dia 12 de Agosto de 2014- Terça-Feira

 

  Criar contas no facebook para os filhos pode ser um dilema hoje em dia. “Todos os meus colegas têm, porque não hei de ter?” Esta será com certeza uma pergunta muito ouvida pelos pais.

 A verdade é que para a nova geração que começa agora a acordar para a pré adolescência, o facebook é algo tão normal como seria para a geração dos pais, falar ao telefone.

 A tecnologia evolui muito rapidamente e ou a acompanhamos ou somos ultrapassados por ela.

 Em termos de educação não a podemos pôr de parte.

 Vale mais ensinar os nossos filhos a lidar com a tecnologia do que eventualmente os próprios criarem as suas páginas de facebook às escondidas dos pais.

 Crie com os seus filhos o seu perfil, defina as políticas de privacidade, ensine-as e verá que estará a ajudar os seus filhos a verem nos pais uns amigos que ajudam e que são “modernos”.

  

Dia 13 de Agosto de 2013- Quarta-Feira

 

  Saídas à noite. Cada vez mais cedo os rapazes e raparigas saiem à noite.

  Não é raro, até é frequente, ver rapazes e raparigas em bares à noite a partir dos 13, 14 anos.

 Uma dor de cabeça para os pais e mais um dilema a resolver. Deixar ou não deixar?   Até que ponto se pode proibir, a partir de quando se deve permitir?

 Questões sem dúvida nada fáceis de responder. Como em tudo, não existem regras, depende das saídas, das companhias, da maturidade de cada adolescente, de vários fatores que levam a ponderar a decisão.

 Nem sempre, nem nunca, também se diz na gíria e provavelmente poderá ser uma boa política. Nem permitir tudo mas também não proibir tudo.

 Quantos de nós, agora pais, não saímos de casa às escondidas dos pais pela janela, ou já depois destes estarem a dormir, para saírmos à noite.

 Os tempos eram outros, mas os perigos talvez não seriam diferentes dos de hoje.

 O que deve imperar será o bom senso, uma boa conversa com os filhos, conhecer os amigos com quem vão sair e confiança.

 

 

Dia 14 de Agosto de 2014- Quinta-Feira

 

  Portugal eleito como destino de férias na National Geographic na edição de Agosto/Setembro.

  Motivo de orgulho nacional e de nos fazer pensar, a nós portugueses, que temos muitas vezes o hábito de apenas criticar, que até temos um país bem bonito e de bastante interesse geográfico e histórico.

  Se para o turista estrangeiro é um bom destino, para nós portugueses também o é.

  Paremos um pouco para pensar neste nosso Portugal que tanto tem para oferecer e que precisa de novos heróis nacionais e não velhos do restelo.

 Como diz a capa da National Georgraphic: Portugal, descubra o velho mundo transformado e renascido. “Discover the world made new again”.

 De norte a sul de portugal, de Lisboa a Sagres, há tanto e tanto para ver, descobrir e/ou revisitar. Grande é o nosso Portugal!

 

 

 

Dia 15 de Agosto de 2014- Sexta-Feira

 

   Uma boa leitura para este verão pode ser o livro “Como ser feliz com 1,2,3,… filhos”. Livro escrito por uma mãe com 18 filhos, dos quais 3 já faleceram, que conta o dia a dia da sua família.

 Um livro muito descontraído, divertido e que ajuda imenso a descomplicar o dia a dia de outras famílias.

 A escritora Rosa Pich-Aguilera Roca conta como se organizam nas saídas, como são as refeições a cozinhar para tantos, como pode haver tranquilidade num lar assim. Qual o segredo para se conseguir gerir um lar tão numeroso?

 Uma leitura que descontrai, que se lê bem na praia, na esplanada e que proporciona uma grande lição de vida. Esta mãe para além de ser dona de casa, trabalha em part time, tem tempo para si própria e relata com imensa paixão a aventura do seu lar.

 A vida de família não se suporta com resignação, como um fardo pesado em que não se tem tempo para si próprio, mas gere-se com paixão, com amor e sim, também se tempo para si próprio. Até porque é importante ter-se tempo para si próprio. Não é egoísmo e é necessário. Necessário para recuperar forças, energias e equilíbrio para depois se poder voltar ao trabalho do lar com energia e otimismo.

  Contudo, é na família onde nos devemos sentir melhor, onde somos felizes e onde nos divertimos.

 

 

Dia 18 de Agosto de 2013- Segunda-Feira

 

  Em Julho uma família composta por 12 irmãos encantou o programa “America got talent”. Cantaram, tocaram e a mais pequenina de 3 anos dançou.

  O júri ficou boqueaberto por serem 12 irmãos, por saberem tocar vários instrumentos desde violino, guitarra e acordeão e por cantarem tão bem.

 Mas, o que ainda causa mais perturbação é a história desta família e seus pais.

 Os pais ficaram devastados com um acidente de viação que tirou a vida a 6 filhos que já tinham! Impressionante! Souberam contudo dar a volta, não se deixaram abater pelo desgosto mas refizeram a sua vida dando vida a mais 12 crianças.

 Eis um testemunho de coragem, fortaleza , generosidade e grande amor à vida.